O Pioneiro que desbravou a África: David Livingstone

David Livingstone foi um missionário e explorador britânico que se tornou famoso por ter sido um dos primeiros europeus a terem explorado o interior da África. Livingstone nasceu em Blantyre, a sul de Glasgow, em 19 de Março de 1813.

Em 1834, perante os apelos da Igreja Presbiteriana, que queria mandar missionários para a China, decidiu preparar-se para assumir essa função. Em 1836, ele começou a estudar grego, medicina e teologia em Glasgow, na Escócia e decidiu tornar-se um missionário médico.

Livingstone sentiu-se fascinado pela missão de chegar a novos povos no interior da África e apresentá-los ao cristianismo, bem como libertá-los de escravidão. Ao longo de sua vida, David Livingstone empreendeu diversas expedições missionárias pelo interior do continente africano, sendo que em muitas delas, Livingstone foi o primeiro homem branco a ter visitado determinadas regiões da África. Ao todo, ele percorreu 48000 km em terras africanas, numa aventura que durou 15 anos.

Mapas das expedições de David Linvingstone

Em março de 1871, o editor James Gordon Bennett encarregou o jornalista Henry Morton Stanley, correspondente em Madrid do jornal New York Herald, a procurar Livingstone, de quem não se tinha nenhuma notícia há vários meses, e contar sua história.

Com o auxílio de 200 carregadores, o repórter finalmente encontrou o explorador, aos 58 anos de idade, esqueleticamente magro em Ujiji, às margens do Lago Tanganica, na atual região tanzaniana de Kigoma. No momento em que os dois se encontraram, Henry Morton Stanley proferiu a famosa e sarcástica frase: “Dr. Livingstone, Eu presumo?”, tendo Livingstone respondido: “Sim, e eu me sinto grato por eu estar aqui para recebê-lo.”

Com a saúde fragilizada, veio a falecer no dia 1 de maio de 1873. Os nativos encontraram David Livingstone morto e ajoelhado ao lado da cama, na aldeia do chefe tribal Chitambo, localizada no norte do distrito zambiano de Serenje, a cerca de 100 km a sudeste do lago Bangweulu.

Fonte: http://chuva.serodia.org.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: