Elizeu: o Profeta “encharcado até os ossos””

Introdução:

Existem pessoas tão apaixonadas pela unção que não ficam satisfeitas apenas em ver curas, milagres, mas querem mais e mais do Espírito Santo. Querem ficar cada vez mais na presença dEle, mergulhados.

Se estas pessoas permanecerem por muito tempo na presença do Senhor, até os ossos serão “encharcados”.

Estas pessoas são como “esponjas”, porque ficam “encharcadas” do Espírito Santo e se elas tocarem em alguém passa a mesma unção para a outra pessoa.

A Unção nos toca em quatros níveis: espírito, alma, corpo e  ossos.

Quando alguém pega chuva, esta pessoa diz que se molhou, mas se ficar muito tempo debaixo d’água se diz: “Estou encharcado até os ossos…”.

Esta expressão também pode ser usada para ilustrar uma pessoa “encharcada” da unção.

Eliseu era como uma dessas “esponjas”. Ele viu Elias realizar curas, milagres e trazer avivamento para a nação, mas nada disso o impressionou. Eliseu disse: “Eu quero mais, mais, mais…” e ele recebeu o que buscou. A unção penetrou até os seus ossos.

O último pedido  do Profeta Elizeu a Elias

“Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim”(II Reis, 2.9).

Eliseu foi o profeta da porção dobrada porque fez muito mais; teve uma participação ativa na vida espiritual, moral e social da nação de Israel.

O último milagre do Profeta Elizeu

“Depois, morreu Eliseu, e o sepultaram. Ora, as tropas dos moabitas invadiram a terra de Israel, à entrada do ano.

E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um bando e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem e tocando os ossos de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés” (II Reis, 13.20,21).

É interessante observarmos que o último milagre de Eliseu aconteceu após sua morte. Eliseu já estava morto quando ocorre algo que desafia a razão humana.

Como pode os restos mortais de um homem ter o poder de ressuscitar um defunto?

Entendemos que, quando Deus quer tudo é possível

O texto sagrado relata: “Certa ocasião, enquanto alguns israelitas sepultavam o corpo de um homem, avistaram de repente um bando de moabitas; então, apavorados, jogaram o cadáver no túmulo de Eliseu e fugiram”.

Assim que o corpo do homem encostou nos ossos de Eliseu, o homem voltou à vida e se levantou da sepultura.

Essa passagem revela pelo menos tres aspectos dos atributos de Deus:

Sua Eternidade, Soberania e Poder

Suas promessas não morrem quando morrer um profeta de Deus; nem tão pouco deixa de cumprir a Sua Palavra quando as circunstâncias parecem dizer o contrário.

Ao permitir que o toque nos restos mortais de Eliseu desse vida a um morto, Deus mostrava ao rei Jeoás que a morte de Eliseu não iria impedir aquilo que há algum tempo Ele havia prometido.

Deus é fiel e zela pela Sua Palavra para a cumprir

Aqui é possível perceber que, mesmo depois de morto, o nome de Eliseu continuaria a ser lembrado como um autêntico homem de Deus.

Os estudiosos da Bíblia destacam que esse milagre, envolvendo os restos mortais de Eliseu mostra que o SENHOR cumpriu com a Sua Palavra, conferindo a Eliseu o título de profeta da porção dobrada.

Durante todo o ministério de Elias há registros de sete milagres operados por ele. Ao ponto que, durante todo ministério de Eliseu, há registros de quatorze, treze em vida e o décimo quarto depois de morto.

MILAGRES DE DEUS OPERADOS POR ELISEU:

  1. Eliseu abre o rio Jordão com a capa de Elias (II Reis, 2.12-14).
  1. Eliseu sara as águas de uma cidade (II Reis, 2.19-22).
  1. Eliseu amaldiçoa os rapazes que zombaram dele e duas ursas saíram do bosque e despedaçaram 42 rapazes (II Reis, 2.23-25).
  1. Eliseu preve muitas águas, e acontece de forma sobrenatural (II Reis, 3.1-27).
  1. Eliseu aumente o azeita da viúva (II Reis, 4.1-7).
  1. Eliseu ressuscita o filho da viúva ( II Reis, 4.8-37).
  1. Eliseu desfaz o veneno que havia na panela (II Reis, 4.38-41).
  1. Eliseu multiplica vinte pães e alimenta cem homens (II Reis, 42-44).
  1. Eliseu cura o comandante Naamã de lepra (II Reis, 5.1-14).
  1. Eliseu traz juízo de lepra sobre Geazi por causa da sua desobediência (II Reis, 5.20-27).
  1. Eliseu faz flutuar o ferro de um machado ( II Reis, 6. 1-7).
  1. Eliseu salva o exército de Israel de forma sobrenatural (II Reis, 6.8-23).
  1. Eliseu prediz uma abundância de comida que acontece de forma inusitada (II Reis, 7.1-20).
  1. Eliseu depois de morto, seus ossos ressuscita um homem ( II Reis, 13.20,21). 

Conclusão:

Eliseu foi um profeta que realizou grandes milagres, ele sobrepujou a todos os outros profetas por ter feito mais milagres.

Todavia ele morre de forma irônica, um homem que curou a muitos morreu acometido de uma doença.

Isto nos mostra a soberania de Deus em utilizar meros mortais sujeitos a tudo e que nem tudo acontece de forma que queremos.

Adaptado: Guiame e Pregando a Verdade

Pastor Antonio Romero Filho

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: